A FORÇA DO EXERCÍCIO

 

Mauro Benevides, Jornalista e deputado

Após passar as festas natalinas em São Paulo, com a família e amigos, o Presidente Michel Temer retornou a Brasília para avaliar os últimos resultados do exercício, a fim, naturalmente, no dia 31, ter uma visão mais detalhada de tudo quanto lhe foi possível fazer à testa dos destinos nacionais.

Evidentemente, agora, com a colaboração direta do Ministro de Governo Carlos Marun, irá sequenciar o trabalho de listar aqueles que se acham comprometidos com a Reforma Previdenciária, tarefa reputada como essencial para garantir a recuperação de uma área delicada, que reclama soerguimento, num esforço hercúleo de tornar viável uma área que passa a ser alvo do reequilíbrio financeiro inadiável.

Caberá ao novel Secretário mato-grossense a missão de convencer os incrédulos de que as dificuldades são enormes, daí a justeza do empenho daquele que possui a responsabilidade maior de reduzir os destinos da nacionalidade.

O Ministro Henrique Meireles, em seguida às entrevistas, tem-se ocupado em identificar tal reforma como fundamental para assegurar a liquidez orçamentária sob pena de risco na competição do Produto Interno Bruto e outras avaliações a cargo das Agências Internacionais de Risco.

Os partidos, por seus parlamentares, aglutinam-se para dar sustentação à base congressual, sem o que pode ocorrer um malogro no dia 19 de fevereiro quando o painel terá de registrar 308 votos favoráveis, sem o que se frustrará essa tentativa do Planalto, apontado como inadiável para a recomposição de uma área extremamente relevante para assegurar a estabilidades de aposentados e pensionistas, que somam alguns milhões de beneficiários.

Para Marun essa será, sem nenhum favor, uma missão indelegável, que ele buscará com empenho e firmeza, coadjuvado por colegas que deixou no Plenário, também sintonizados com essa exigência tributária, de incontestável necessidade.

Até fevereiro, as expectativas estarão direcionadas para o Plenário comandado por Rodrigo Maia, nada impedindo que se alcance o quórum regimental exigido, já que até tucanos já se manifestaram favoráveis à aludida proposição.

A sorte está lançada, à espera dos números espelhados o painel eletrônico, para muitos um pouco mais do que o número reclamado pelo Regimento.

 

E-mail: contato@frentesparlamentares.com.br  |  (61)  99357-4803  |  Câmara Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *