ENTREVISTA EQUILIBRADA DE MICHEL TEMER

Dentro de seu tradicional equilíbrio, mesmo acompanhando os acontecimentos nacionais, Michel Temer voltou a ser abordado por gabaritada revista semanal, em espaço nobre, opinando sobre questionamentos que lhe foram apresentados, prelecionando ensinamentos habituais, pautado numa serenidade de quem conviveu com demandas delicadas, e sempre pontificando sua sapiência e isenção, numa revivência de tantas outras matérias que, num passado recente, lhes eram confrontadas por argutos homens de imprensa, quer falada ou escrita.

Mauro Benevides, jornalista e senador-constituinte

Ressurgiu, assim, um estadista que é alvo de tantas incompreensões, mas sempre demonstrando sensatez, mesmo diante de interpelações equivocadas, que soube e sabe retrucar com tranqüilidade e inquestionável sabedoria.

Para os seus incontáveis admiradores, no cenário jurídico e/ou político, o seu desempenho foi irrepreensível, evidenciando talento fulgurante, apesar de fatos insubsistentes, com que ele se viu compelido a contestar, à testa dos destinos nacionais.

Se na Cátedra de Ensino Superior, na Câmara dos Deputados, como seu Presidente, por três vezes, e mais recentemente, como titular do Planalto, nunca se afastou do bom senso, embora tenha enfrentado injunções despropositadas, que, longe estavam de tisnar sua vida pública, seja como Procurador do Estado de São Paulo, Secretário de Estado, dirigente de um Plenário com 513 integrantes ou mesmo como Primeiro Mandatário de nossa Nação, em instantes delicados, que exigiam clarividência e descortino exemplares para ultrapassar as increpações ou exegeses, que deles esperavam respostas.

Com a ressurgência, pois, nas páginas amarelas, Temer expôs o seu pensamento, em estilo próprio, fazendo-o induvidosamente, numa reiteração das suas convicções, conhecidas por seus correligionários e os segmentos conscientizados das correntes de opinião do País.

Desfeitos os equívocos que buscaram atingi-lo, durante o seu árduo mandato presidencial, ele despontou, airosamenre, sem demonstrar ressábios de um período tumultuado, com episódios que objetivaram atingir a sua postura de cidadão e homem público, após perlustrar amplo caminho de intolerâncias, palmilhado com brandura e altivez.

No meu Estado, diante de fatos assemelhados, costuma-se repetir o adágio: “A justiça tarda mais não falha…”.

 

 

contato@frentesparlamentares.com.br | (61) 99618-7463 (Joaquim do N. Gomes/Redator)

Fonte: Assessoria de Imprensa Mauro Benevides

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *